A nossa lista de sonhos do casal (sim! temos uma lista de sonhos juntos), que escrevemos há 2 anos atrás, estava desse jeito:

“Lua de Mel em um lugar paradisíaco de água azul em hotel esparrado.”

E graças a nosso Deus lindo e maravilhoso esse sonho se tornou real. Depois de 24h de viagem, com escala em Johanesburgo chegamos exaustos a uma ilha que se demonstrou bem maior do que imaginávamos. Nosso vôo demorou mais porque compramos a passagem pra África do Sul primeiro e depois compramos para Mauricius. A Companhia Aérea que pegamos em Joanesburgo foi a Air Mauritius, super moderna, confortável e com refeições de boa qualidade.

 

1 – Vale a pena?

A ilha é linda, em vários pontos você vai encontrar mar calmo com águas cristalinas azuis. Praticamente toda ilha é cercada por corais que impedem a entrada de tubarões e grandes ondas nas praias.

O valor de ficar nessa ilha comparada a Seychelles ou a desejada Maldivas é bem inferior. Tornando-se mais acessível e não deixando nada a desejar. Você não vai encontrar aqueles hotéis de palafitas sobre as águas e se estiver nublado você vai ter a impressão de não ser tão bonito, uma vez que o mar não vai refletir o azul lindo do céu. Mas a água é cristalina, em alguns lugares mais que outros, por isso fazer alguns passeios pode ser essencial para apreciar o melhor visual da ilha. Nós amamos a vibe de ficar no hotel o dia todo, fazendo algumas atividades locais sem ter que correr pra lá e pra cá pra visitar lugares turísticos.

2 – Quanto tempo ficar?

Ficamos 4 noites e achamos o suficiente, os locais falam que você tem que ficar mais tempo. Se você for apenas para lá, fique um tempinho a mais, mas se for como nós e for dar continuidade da viagem pela África do Sul esse tempo é muito bom. Até porque…

3 – Quanto levar?

A ilha, na sua parte turística, é bem cara. Para comer gastávamos praticamente R$200,00/casal para cada refeição. Exceto o café que já estava incluso. Além disso no nosso hotel já haviam muitas atividades incluída, então nossos gastos foram com comes, bebes e TAXI! Sim! Os taxistas cobram alguns valores muito altos. Por ser uma ilha extensa (cerca de 400km de circunferência) para onde você for o valor do taxi vai sair perto de R$200,00. Para economizar nesse táxi reserve seu transfer pro hotel no site da empresa, chegamos a cotar com a Mauritius Travel Tours (MUR 2600,00 ida e volta) . O Táxi direto do aeroporto pode sair até R$150,00 mais caro em uma perna e as empresas que fazem o transfer dificilmente vão ter uma vaga pra você em cima da hora.

Nosso cálculo ficou em torno de US$ 130,00 por dia pro casal.

Além disso leve dólares e troque lá por rupia mauriciana. Troque no Aeroporto mesmo e sempre leve um cartão de crédito para garantir. Nunca vá só com real!! JAMAIS! Vimos muitas pessoas ficando sem dinheiro porquê levaram suas moedas locais para trocar lá, o que pra eles não vale nada.

4- Precisa de visto?

Não precisa retirar o visto no Brasil. Você chegará lá com o passaporte e o visto é dado na entrada, sem custos adicionais, e de forma bem simples e sem muitas perguntas, levou menos de cinco minutos. Levamos apenas a Carteira de Vacinação Internacional comprovando a vacina contra a febre Amarela, mas se eu não me engano eles nem olharam.

Para prevenção leve o comprovante de reserva de hotel e a passagem de volta impressa.

5 – Que idioma eles falam?

Não se preocupe com o idioma, os habitantes de Mauricius falam a língua Crioula, porém praticamente todos sabem falar inglês, hindu e francês. Nos comunicamos sempre em inglês com eles. Além disso a população é muito simpática e solicita, você não vai ficar na mão.

6 – Onde ficar?

Como eu falei antes, taxi lá tem um valor exorbitante. Ficar em cidades no centro, acredito que não seja uma boa. Como tudo é longe você vai gastar muito para chegar nas praias e vai estar em volta de muita pobreza. Infelizmente todo o caminho longe dos resorts é marcado por casas que lembram as nossas favelas.

Então escolha um hotel bom, de preferência algum resort, com atividades para ocupar você durante o dia e para que você não precise sair do hotel. No nosso hotel, Heritage Le Telfair Golf & Wellness Resort, haviam 12 restaurantes e muitas atividades inclusas na diária. Foi assim que conhecemos praias lindas, fazendo trilhas e tours de bicicleta até pontos de beleza incansáveis. Além disso no hotel também havia passeio de barco para mergulhos, windsurf, kitesurf, corrida, SUP, pedalinho e muito mais.

Não saímos do hotel. Mas temos relatos de pessoas que ficaram em hotéis bem mais simples e tiverem que gastar extras para fazer esse tipo de passeio. E acabam que tem que se virar mais para conseguir agendar esses passeios, ficando as vezes a mercê de pessoas não tão honestas.

 

7 – Quando ir?

O clima lá é igual ao do Brasil. Porém no inverno não faz frio como no sul. Fomos final de maio. Estava nublado, mas sempre abria aquele sol bom. Todas as noites choveram. Acredito que seja uma época gostosa, não estava muito quente e tão pouco frio. Dava pra ficar de roupa de banho o dia todo. Abril a setembro são meses mais amenos e gostosos. Evite os meses de janeiro a março que são os mais chuvosos.

Temos lembranças muito boas desse paraíso em meio ao oceano índico. E amamos ter passado a lua de mel lá. Conseguimos descansar, relaxar, e aproveitar as paisagens incríveis que o país tem a oferecer. E claro, fomos muito bem recepcionados por cada Maurician que conversou com a gente, principalmente a equipe maravilhosa do hotel. Acredito que durante a lua de mel, muito mais que lugar, o cuidado das pessoas com o casal fazem toda a diferença, por isso recomendamos o nosso hotel de olhos fechados.

Qualquer dúvida deixe seu comentário abaixo. Responderemos o mais breve possível.

Sempre damos dicas de viagens no nosso perfil do Instagram, visite a gente @afortunadasblog

 

Compartilhe:
Escrito por Mayara Cavalcante dos Santos
Arquiteta, Coach e apaixonada por pessoas e planejamento... Amor nato por ouvir e descobrir o melhor de cada um que passa pela minha vida.